Pernambuco tem aumento de 75% em casos notificados de dengue

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), 21.469 casos de dengue foram notificados, de janeiro a março de 2012, em Pernambuco. Foram confirmados 4.859 casos no estado e 3.421 foram descartados. A dengue foi identificada em 169 municípios pernambucanos. Esses números representam aumento de 75,43% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 12.238 casos e confirmados 4.927.

Os dez municípios apontados com os maiores índices de notificação, por 100 mil habitantes, são: Afogados da Ingazeira, São José do Egito, Itaquitinga, Jataúba, Condado, Carnaúba, Fernando de Noronha, Limoeiro, Salgueiro e Timbaúba. Até agora, foram notificados 103 casos de dengue grave – com complicação ou hemorrágica –, com 18 confirmações.

Crianças

Entre as vítimas da dengue, estão as crianças. Segundo a pediatra Mônica Coentro, os pais precisam ficar atentos aos sintomas e levar os filhos às unidades de saúde. “A dengue pode ser confundida com outras viroses, que são frequentes este período do ano. Com algumas queixas e alguns dados, podemos juntar as peças e fazer um diagnóstico”, contou.

Entre os sintomas que podem indicar que a criança está com dengue estão a febre, a dor de cabeça – principalmente na região da testa -, dores no corpo, a falta de vontade para brincar e para se alimentar. A certeza do diagnóstico só pode acontecer através de exame de sangue. Segundo Mônica Coentro, a doença pode se manifestar nos pequenos da mesma forma que acontece nos adultos, como em casos mais clássicos ou de uma maneira mais grave.

O principal cuidado a ser tomado deve ser a hidratação. “Não se preocupe com a alimentação, mas com a hidratação. Elas podem passar alguns dias sem se alimentar bem, mas elas têm que estar muito bem hidratadas. O grande problema da dengue é você tratar bem a hidratação, já dentro de casa, através de soro ou outros líquidos. O importante é manter a criança hidratada, tanto a nível casa, quando ela piora, e precisa procurar o serviço de saúde”, revelou a pediatra.

 Fonte: G1 PE

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário