PF deflagra operação para combater tráfico de aves em oito estados e DF

Uma ação destinada a combater o tráfico de aves silvestres e exóticas foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (2), em Pernambuco, pela Polícia Federal (PF). A Operação Estalo acontece ainda nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Ceará, Amazonas, Santa Catarina, Roraima e Distrito Federal. A intenção é cumprir 20 mandados de prisão preventiva, dois temporários, sete conduções coercitivas e 33 mandados de busca e apreensão.

De acordo com informações da PF, o objetivo é identificar associações criminosas que atuam no tráfico de aves provenientes, principalmente, das selvas do Peru, Equador e Venezuela. Os animais chegariam ao mercado clandestino brasileiro incentivado pelas conhecidas “rinhas”, quando espécies de canários são colocados para brigar. As investigações do caso foram acompanhadas pelo Ministério Público Federal em Pernambuco (MPPE).

Ainda segundo a PF, somente em 2011, foram apreendidos mais de 12 mil canários nas rodovias e aeroportos dos estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás, Distrito Federal, Ceará, Pernambuco e Amazonas. Os animais eram adquiridos por valores entre R$12 e R$15, podendo alcançar até R$ 300 no mercado clandestino. Quando começavam a participar das rinhas, os canários chegariam a valer cerca de R$ 100 mil. As apostas, por sua vez, alcançariam os R$ 50 mil.

As investigações também apontam a prática de fraudes para manter esse comércio ilegal, como falsificações e adulterações das marcações nos animais, que são conhecidas como “anilhas”. Um policial civil chegaria a receber cerca de R$ 3 mil para facilitar os crimes. Somente nos últimos dez anos, o Ibama já teria aplicado mais de R$ 30 milhões em multas, por conta do transporte clandestino, comércio ilícito e manutenção em cativeiro dos animais. Os detalhes da Operação Estalo serão apresentados ainda na manhã desta segunda pela PF, no Recife.

Fonte: G1 PE

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário