Possível caso do “Mal da vaca louca” deixa hospital em estado de alerta em Olinda

Uma mulher, de 54 anos, internada no Hospital do Tricentenário de Olinda está sob suspeita de ter contraído a doença Creutzfelt-Jakob, popularmente conhecida como o “Mal da vaca louca”. Quando deu entrada no hospital, a paciente apresentou um quadro vegetativo que é característico à doença, levantando a suspeita. No entanto, a princípio, a família não concordou com a bateria de exames que a equipe do Tricentenário sugeriu. O Ministério Público então se posicionou. No dia 9 deste mês, a promotora de Justiça de Defesa da Cidadania de Olinda, Helena Capela Gomes, expediu recomendação à direção do hospital para que os exames específicos fossem realizados.

Nesta segunda-feira (19), a família da paciente autorizou a realização dos testes. A direção do Tricentenário comentou os fatos. “A paciente apresentou um quadro de perda de lucidez e foi levada pela família ao Hospital das Clínicas. Em seguida, ela foi transferida para o HR (Hospital da Restauração). Quando ela foi transferida para cá (Tricentenário), já estava sob suspeita”, explicou o diretor Geral do Tricentenário de Olinda, Gil Brasileiro, que revelou que uma amostra genética foi colhida e enviada a um laboratório em São Paulo.

De acordo com Brasileiro, a paciente está em estado vegetativo e os sintomas não regridem. “Só poderemos saber se realmente se trata de uma doença priônica quando juntarmos os resultados dos exames que virão de São Paulo com outros que só poderão ser realizados depois”, destacou. O diretor revelou ainda que a paciente continua internada no hospital e está sendo hidratada e alimentada. “Estamos aplicando um tratamento conservador, para o máximo de conforto e dignidade para ela”, concluiu.

Fonte: Folha-PE

Blog do Banana

Deixe seu comentário