Prefeitura de Petrolina dará início ao Plano de Recuperação de Área degrada

A Prefeitura Municipal de Petrolina, por meio da Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA), dará início à execução do Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD) da Orla II da cidade. O Plano de Recuperação visa principalmente às questões relativas à supressão das Algarobas neste local. O projeto tem orçamento em torno de meio milhão de reais e deve durar 24 meses.

Segundo o Diretor-presidente da AMMA, Geraldo Junior foram analisados dez quilômetros da extensão da orla, porém, a primeira fase de supressão das Algarobas acontecerá entre o Círculo Militar e o antigo restaurante Pururuca, no final da Avenida Cardoso de Sá. “É um projeto muito bem feito, muito bem elaborado, onde a equipe da Agência de Meio Ambiente estudou as características ambientais de toda área de vegetação da orla”, disse Geraldo Junior, revelando que o projeto está diretamente ligado a concessão da licença ambiental da orla II.

Introduzida na região Nordeste na década de 1940, quando foram plantadas apenas quatro exemplares, as Algarobas se espalharam de forma desordenada sobre extensas áreas com maior umidade do solo. A manutenção dessa espécie vem causando um desequilíbrio ambiental muito grande nestes locais.

“Existem pássaros, peixes, répteis que sobrevivem de sementes de outras árvores nativas. À medida que na orla só existem Algarobas, isso tende a ocasionar uma quebra da diversidade ecológica daquele espaço. Por isso, o próprio Conselho Nacional de Meio Ambiente recomenda a supressão de espécies exóticas, como é o caso da Algaroba, tendo em vista que elas tendem a causar um grave impacto ambiental”, explica o Diretor-presidente da AMMA.

Nos locais onde haverá a retirada das Algarobas, será feito o replantio da área com espécies nativas, como Ingazeira, Ipês, Umbuzeiro, Juazeiro e outros tipos mais apropriados para garantir a diversidade biológica da orla de Petrolina.

Texto: Emerson Rocha

Foto: Marcizo Vitor

blog do Banana

Deixe seu comentário