Professores param atividades na Univasf e vão às ruas protestar

Professores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf)  deixaram as salas de aula e  tomaram as ruas de Juazeiro  na tarde dessa quinta 19  como forma de protesto. Eles reclamam ao governo federal aumento de encargos e salários. De acordo com o  manifesto  distribuído pelos docentes, há dois anos que a categoria negocia com o governo um reajuste salarial, mas até agora  não teria obtido êxito.  Um servidor da Universidade, portador diploma de terceiro grau, recebe pouco mais de R$ 1.000,00  por 20 horas trabalhadas durante a  semana, informaram  os manifestantes.

Até o dia 25 de abril eles devem realizar outra paralisação. O grupo diz ser contra a greve.

Os professores da Univasf também cobram ao governo Dilma a destinação de 10% do PIB brasileiro à Educação. Hoje, segundo os  profissionais, a União gasta  com o  setor  3,18% da riqueza que produz.

 

 

 

Deixe seu comentário