Ricardo Teixeira pede licença médica e se afasta da presidência da CBF

Foram 23 anos e 2 meses. O mandato mais longo de um presidente na história da Confederação Brasileira de Futebol, a CBF. Uma era que pode ter chegado ao fim nesta quinta-feira, 8 de março de 2012. Ricardo Terra Teixeira pediu afastamento do cargo por licença médica.

A informação foi confirmada ao ESPN.com.br pelo presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo del Nero. “A notícia da licença é natural. Já se tinha falado sobre isso muitas vezes. Não é nada de anormal. Não estipularam para mim o tempo de ausência”, disse Del Nero

Segundo o estatuto da CBF, o prazo máximo para o afastamento do presidente é de 60 dias e ele pode tirar três licenças, totalizando seis meses longe do cargo.

Del Nero confirmou, também, que José Maria Marín – o vice-presidente mais velho da entidade – assumirá o cargo. E, nas palavras do mandatário da FPF, pouca coisa deve mudar no comando da entidade máxima do futebol brasileiro.

Deixe seu comentário