Santa Cruz encara o Araripina para dormir na vice-liderança

O último jo­go realizado no Arruda ain­da causa arrepios nos torcedores do Santa Cruz. A derrota diante do Penarol/AM, pela Copa do Brasil, dispensa maiores recordações. Mas o elenco coral, mordido, promete apresentar um novo Tricolor à torcida. Depois da vergonhosa eliminação na competição nacional, vieram muitas críticas. No entanto, com duas vitórias consecutivas fora de casa, os jogadores e o técnico Zé Teodoro pedem um novo voto de confiança aos tricolores, neste sábado (24), às 19h, diante do Araripina. Uma vitória pode colocar o Tricolor, pelo menos provisoriamente, na segunda colocação no Estadual.

Aproveitando-se de um ditado batido, mas que combina com o atual período coral, o zagueiro William Alves comentou a mudança de postura ocorrida nos últimos jogos. “Há males que vêm para o bem. Se a gente conseguisse a classificação diante do Penarol, poderíamos estar vivendo um certo marasmo. Foi um choque de realidade, que serviu para acordar o grupo, pois sabemos da nossa força, mas temos que entrar sempre com muita raça e vontade para vencer os jogos”, ressaltou o defensor do Mais Querido, que vem recebendo elogios. “Estamos nos acertando não apenas lá atrás. Assim como as falhas defensivas não eram culpa apenas na defesa. É o conjunto que está crescendo. Com um bom entendimento, todos os setores estão evoluindo”.

Outro que evolui e, consequentemente, acrescentou qualidade ao time, foi o meia Luciano Henrique. O jogador está confirmado na equipe titular deste sábado, que tem como única alteração o retorno de Geilson ao ataque, na vaga de Flávio Caça-Rato. “Estou feliz por ter marcado gols, por estar conseguindo evoluir nas últimas apresentações. Acredito que diante do Araripina vamos entrar com muita força. Estamos atentos, sabemos que não podemos atuar achando que vamos ganhar a partida quando quisermos. Vamos precisar de muito esforço, pois os adversários sempre querem nos surpreender aqui no Arruda”.

Comandando um treino com um astral que há algum tempo não se via no Arruda, o técnico Zé Teodoro, inclusive, participou do rachão com os seus atletas. Apesar de envolver uma aposta, os derrotados pagariam pizza aos vencedores, o clima foi de total descontração no trabalho. “Por conta do cansaço, não havia como realizar um treino mais puxado. Então foi importante para descontrair o grupo no meio dessa sequência forte de jogos, e também depois de toda uma situação que foi criada após a eliminação da Copa do Brasil”, disse o treinador, que resolveu manter o volante Léo fora da lista de relacionados. “Já houve uma conversa muito produtiva com o atleta. Vamos esperar a resposta dele nos treinamentos”.

Fonte: Folha de PE

Blog do Banana

Deixe seu comentário