Seca: sobe o número de municípios baianos em estado de calamidade

Subiu o número de municípios baianos que decretaram estado de calamidade por causa da seca. No início da semana (12/03), 75 municípios já haviam decretado o estado de calamidade, agora o número aumentou para 84, agravando ainda mais o quatro no interior do estado e exigido providências maiores do governo federal e estadual.

O presidente de UPB e prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, convocou para a próxima terça-feira, dia 20, uma reunião com os prefeitos dos municípios atingidos pela seca. A reunião na sede da UPB está marcada para às 14 h, onde se discutirá medidas a serem tomadas pela entidade para ajuda aos municípios.

Dez milhões de reais já tinham sido liberados pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, segunda-feira (12/03). O valor refere-se a ajuda quando o número de municípios que haviam decretado situação de emergência era de 75. O recurso será destinado para aquisição de cestas básicas e serviços como transporte de água em carros pipas.

A estiagem já causou a redução em 100% da produção da agricultura familiar nestes municípios atingidos e outros prejuízos na criação de rebanho e dificuldade em água potável.

Juazeiro

O município de Juazeiro está fora da relação de municípios baianos que vão receber recursos para combate à seca. De acordo com levantamento da União das Prefeituras da Bahia (UPB), este valor será utilizado para contemplar apenas os 75 municípios que tinham decretado estado de emergência até a semana passada e foram reconhecidos pela Coordenação de Defesa Civil do Estado (Cordec). No caso de Juazeiro, mesmo, após decretar situação de emergência devido à seca, ainda não foi reconhecido por parte da Cordec.

Confira a relação os municípios que já decretaram estado de emergência reconhecidos pela Cordec:

Bacia do Jacuípe: Baixa Grande, Gavião, Ipirá, Mairi, Nova Fátima, Pintadas, Quixabeira.

Bacia do Paramirim: Boquira, Ibipitanga.

Bacia do Rio Corrente: Canápolis.

Chapada Diamantina: Abaíra, Andaraí, Marcionílio Souza, Nova Redenção.

Irecê: América Dourada, Barra do Mendes, Barro Alto, Central, Ibipeba, Ibititá, Irecê, Jussara, Mulungu do Morro, Presidente Dutra, São Gabriel, Uibaí.

Itaparica(BA/PE): Abaré.

Litoral Norte: Entre Rios.

Médio Rio de Contas: Manoel Vitorino.

Oeste Baiano: Buritirama.

Piemonte do Paraguaçu: Iaçu, Macajuba, Mundo Novo, Rafael Jambeiro, Piritiba.

Piemonte Norte do Itapicuru: Filadélfia, Jaguarari, Ponto Novo, Senhor do Bonfim.

Portal do Sertão: Antônio Cardoso, Feira de Santana, Santanópolis, Santo Estêvão.

Semiárido Nordeste II: Adustina, Fátima, Pedro Alexandre, Sítio do Quinto.

Sertão do São Francisco: Campo Alegre de Lourdes, Canudos, Casa Nova, Curaçá, Remanso.

Sertão Produtivo: Brumado, Caculé, Caetité, Candiba, Livramento de Nossa Senhora, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Sebastião Laranjeiras, Tanhaçu.

Sisal: Araci, Cansanção, Ichu, Itiúba, Monte Santo, Retirolândia.

Vale do Jiquiriçá: Irajuba, Maracás, Planaltino.

Velho Chico: Barra, Brotas de Macaúbas, Ibotirama, Igaporã, Matina, Morpará, Muquém do São Francisco, Oliveira dos Brejinhos.

Vitória da Conquista: Aracatu, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Caetanos, Mirante, Planalto.

Fonte: UPB

Blog do Banana

Deixe seu comentário