Sem consciência da mobilização, população se humilha nas filas em postos de combustíveis para abastecer seus veículos

Como já dizia Castro Alves: “Um povo forte tem que ter posição e resistência para não viver na escravidão”. Porém, parece que a frase do poeta baiano e nem as buzinas dos caminhões chegaram aos tímpanos dos brasileiros, que preferem pagar preços exorbitantes. A Petrobrás anunciou no dia de hoje (30) mais um aumento no preço da gasolina com presos mais caros.

 

Deixe seu comentário