Tudo Limpo atende Petrolina e Secretaria de Infraestrutura orienta comunidade sobre despejo de resíduos

Nesta semana, as equipes da Secretaria de Infraestrutura, visando manter a cidade limpa e uma boa infraestrutura, estão trabalhando distribuídas pelo município. O Programa Tudo Limpo, estruturado para oferecer serviços de qualidade à população, tem sua programação elaborada semanalmente, priorizando a cidade como um todo e demarcando os locais onde o serviço será executado.

Ainda nesta semana, as equipes trabalham em regime de mutirão ainda no bairro Quati, além de atender o Jardim São Paulo, Vila Marcela, São Gonçalo, Cohab VI, Jardim Colonial, Centro e Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio. Nesses locais, o trabalho consiste na realização dos serviços de capina, varrição, pintura de meio-fio, poda, roço mecânico, patrolamento e retirada de lixo.

No bairro Jardim Colonial, o trabalho que consistiu na retirada de lixo de terrenos, funciona como novo alerta à população no sentido de conscientizar a comunidade sobre a destinação correta de determinados resíduos; nesse local foram retirados mais de 10 pneus, além de sofás e restos de madeiras de podas. De acordo com o Código de Postura do Município, a responsabilidade sobre a destinação correta dos restos de construções, podas, móveis, aparelhos e eletrodomésticos como sofás, geladeiras, vasos sanitários é do proprietário.

“Temos contribuído com o que podemos. A determinação do prefeito Julio Lossio é de que ofereçamos uma cidade digna, priorizando as pessoas, é para isso que estamos trabalhando. Mas ainda precisamos reforçar diariamente o que é responsabilidade do município e o que é responsabilidade das pessoas e empresas. Quando cada um ficar com sua parte, acredito que não teremos mais problemas em relação a lixo. Estamos trabalhando há mais de três anos nessa meta”, explicou o Secretário de Infraestrutura, Ricardo Rocha.

Quanto aos terrenos particulares não-edificados, frequentemente alvos de despejo inadequado de lixo, de acordo com a Lei Municipal nº 907/98, os proprietários são obrigados a murar suas áreas. Em caso de descumprimento do disposto da Lei, o dono do terreno poderá ser notificado por meio das secretarias de Infraestrutura e Ordem Pública, tendo um prazo de 30 dias para iniciar a construção do muro e até 60 dias para concluí-la. Caso o proprietário não respeite a decisão, há possibilidade de aplicar auto de infração, com multa que pode chegar a mil reais. No caso específico de limpeza nesses terrenos, é também de responsabilidade do proprietário realizar o serviço.

Fonte: Ascom PMP

Blog do Banana

Deixe seu comentário