Unidades de Saúde investem em medidas de controle e segurança para evitar o risco de infecção hospitalar

imagemNo último dia 15 de maio, foi comemorado o Dia Nacional de Controle das Infecções Hospitalares, e a Unidade de Pronto Atendimento e de Atenção Especializada de Petrolina (UPAE) juntamente com os Hospitais Dom Malan (HDM) e Regional de Juazeiro (HRJ), intensificaram as medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde, assim como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência a saúde em geral. O objetivo é evitar os riscos de infecção hospitalar nos estabelecimentos, assim como determina a Norma Regulamentadora – NR 32 – do Ministério da Saúde.

Para que os profissionais e trabalhadores da área, pudessem ficar mais bem informados e protegidos, o que contribui para o aumento da produtividade e a melhoria na qualidade do atendimento a população. “Estamos distribuindo panfletos educativos e reforçando para todos os profissionais as regras que devemos seguir para prevenir, eliminar ou controlar os riscos e situações de dano à saúde do trabalhador” esclarece o gerente da Comissão de Controle de Infecções Hospitalar (CCIH), Samuel Gonçalves.

A preocupação da Comissão do Núcleo de Educação Permanente / (CCIH), é que os agentes biológicos possam provocar danos à saúde humana, podendo causar infecções, efeitos tóxicos, efeitos alergênicos, doenças auto-imunes e a formação de neoplasias e malformações. Para controlar os riscos são obrigatórias medidas de proteção que devem ser rigorosamente cumpridas, como higienização correta das mãos, uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), uso de sapatos fechados, o fardamento deve ser utilizado apenas dentro do estabelecimento, adornos, como aliança, anéis, pulseiras, relógios colares, brincos também são terminantemente proibidos. Tudo é devidamente fiscalizado pelo Técnico de segurança do trabalho.

No HDM, quando a CCIH detecta algum risco de infecção é feita uma notificação ao setor para que haja a eliminação daquele fator de risco. O quadro de controle de infecções é acompanhado mensalmente com um relatório elaborado pela CCIH. Nele são descritos todos os indicadores de infecção encontrados para que os mesmos sejam combatidos e prevenidos. Dentre as atribuições estão também estão treinamentos junto com a equipe de educação permanente, supervisão e autorização do tratamento de feridas e visitas técnicas em todos os setores do hospital.

ASSESSORIA DE IMPRENSA HOSPITAL DOM MALAN/IMIP

Blog do Banana

Deixe seu comentário