FALTA DE CONTROLE EM DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA EM CANAL PRINCIPAL TRAZ PREJUIZOS A LOTE NO N3.

Na manhã do último domingo 25/03, o produtor do Projeto Nilo Coelho N3, José Moisés Bezerra, o conhecido Zé Caruaru se viu transtornado quando teve seu Lote invadido com a água do canal principal. É  grande a preocupação desse, pois, a poucos dias havia realizado despeza para indução de produção, investindo em insumos, esterco e mão de obra. A plantação que se distribui entre pinha, goiaba e acerola está com a produção comprometida, pois o terreno está embrejado , só tendo condições de trabalhar no mesmo, provavelmente, depois de um período de pelo menos trinta dias.

Levando em conta, também, que esta inundação, além de alimentar o índice de salinização do terreno, ainda faz com que o anematóide se espalhe por toda a terra, pois ,como já sabido, essa é uma doença que ataca a planta sem dar meios de defesa, levando à  morte do plantio.

O produtor e sua familia lamentam a situação, pois já não é a primeira vez que isso acontece.  “Eu não pedi para a CODEVASF situar meu lote nesta localização. Como posso honrar meus débitos se não vou ter safra para colher e retornar o investimento? Pagamos uma conta de água que é uma das mais caras. Além disso, vemos a água desperdiçada e a demosntração do descontrole do Distrito Senador Nilo Coelho, que é responsável pela distribuição da àgua dos projetos do Nilo Coelho e Maria Tereza, caracterizando prejuízo para todos os produtores, pois todos pagamos para ver esta água sendo usada de forma adequada, e não como temos visto no momento.”  Diz o mesmo, depois de ver todo um trabalho perdido.

Blog do Banana

Deixe seu comentário