Bacharéis em Enfermagem da UNIVASF comemoram formatura e homenageiam Prefeito de Petrolina como Patrono da turma

Presenciando mais um encerramento de ciclo na vida de jovens acadêmicos, a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) entregou os diplomas de bacharéis em Enfermagem para a quinta turma do curso. A solenidade aconteceu na noite do último sábado (04) no auditório Multieventos do Campus Juazeiro e contou com a presença do prefeito Julio Lossio, homenageado como Patrono da turma que esteve acompanhado pela primeira-dama Andréa Lossio.

Com uma cerimônia marcada pela emoção, o Pró-Reitor de Ensino em exercício, Fabrício Souza Silva, ressaltou a importância de entregar ao mercado profissionais qualificados que contribuirão com a área da Saúde. “Tenho certeza de que o Vale do São Francisco estará bem servido de profissionais, mediante tudo o que aprenderam e vivenciaram. Desejo muito sucesso nessa nova jornada”, afirmou.

O mercado promissor para todos os profissionais da saúde teve também destacada a importância do conhecimento amplo sobre a situação vivida pelos municípios brasileiros, que ainda enfrentam dificuldades, mas com a contribuição de profissionais qualificados e através do poder público com seu interesse e valorização pode ser mudada. “Estão todos de parabéns, os bacharéis. Não tenho dúvidas do protagonismo vivido pelos profissionais da Enfermagem e como uma forma de contribuir com os médicos, até o final do mês vamos assinar em Petrolina um decreto para que os enfermeiros possam prescrever de acordo com os critérios do Ministério da Saúde. Tenho imensa alegria de compartilhar esse momento em que mais profissionais servirão à população”, afirmou o Patrono da turma, prefeito Julio Lossio.

Fazendo uma explanação sobre o mercado de trabalho, o campo da saúde além dos médicos, segundo Fabrício Silva, que conta cada vez mais com uma equipe composta por farmacêuticos, nutricionista e terapeutas, para a melhoria do sistema de saúde, está agrupando força e conhecimento à equipe multiprofissional e interdisciplinar. A criação do Sistema Único de Saúde (SUS), que tem em consonância a criação do Programa Saúde da Família, teve, segundo Fabrício, sua configuração inicial composta por médicos, odontólogos e enfermeiros, mas na reorientação da assistência surgiu a necessidade de aplicação de conhecimentos disseminados por profissionais de saúde, núcleos de apoios às famílias através também de psicólogos, assistência social, farmacêuticos, nutricionistas, entre outros.

Deixe seu comentário