Deputado repercute na Alepe pedido coletivo de impeachment de Bolsonaro

A apresentação, nesta quinta (21), de um pedido coletivo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, foi destacada pelo deputado Doriel Barros (PT) na Reunião Plenária de hoje.

Assinado por mais de 400 entidades da sociedade civil e partidos de esquerda como PSOL, PT, PCdoB (além de outras legendas sem representação no Congresso Nacional), o documento foi entregue à Câmara dos Deputados.

“A palavra de ordem é ‘Fora Bolsonaro!”, pois não há alternativa diante do mal que ele está fazendo ao País. Todos os dias, há um novo atentado deste Governo à vida e à democracia”, declarou o petista.

Ele informou que o pedido de afastamento inclui, entre os crimes de responsabilidade que teriam sido cometidos por Bolsonaro, delitos contra a saúde pública em meio à crise do novo coronavírus.

“Enquanto chegamos à marca de mais de mil mortes por dia, temos como ministro uma pessoa sem experiência na área, o general Eduardo Pazuello. E continua firme a ideia de colocar os trabalhadores de volta às ruas”, lamentou. O parlamentar lembrou que o Governo Federal perdeu seu segundo ministro da Saúde, Nelson Teich (que pediu exoneração), no último dia 15, em meio ao avanço da Covid-19 no País.

Barros também condenou declarações recentes do presidente. Ao comentar as críticas ao incentivo do uso de medicações de efeito não comprovado, Bolsonaro afirmou que “quem é de direita toma cloroquina, e quem é de esquerda, tubaína”.

Para o petista, a frase demonstra que o mandatário da República “não assume suas responsabilidades e faz piada com o sofrimento das pessoas”. (PORTAL ALEPE)

Deixe seu comentário