Dilma visita universidades de ponta nos EUA em busca de vagas para estudantes brasileiros

Durante sua visita aos Estados Unidos, a comitiva formada pela presidente Dilma Roussef deve definir, junto com o governo americano, o número de vagas oferecidas a estudantes brasileiros no programa Ciência sem Fronteiras.

Nesta terça-feira (10), Dilma irá a Boston conhecer a Universidade de Harvard, que já faz parte do programa, e a sede do MIT (Massachusetts Institute of Technology).

No MIT, a presidente participará de uma mesa redonda com a comunidade acadêmica e científica, e se reunirá com a presidente do instituto, Susan Hockfield. Em Harvard, Dilma se encontrará com a presidente da universidade, Drew Faust, e dará uma palestra na Harvard Kennedy School of Government.

Leia mais notícias do R7

O incentivo ao intercâmbio de alunos brasileiros em universidades americanas foi um pedido feito pelo próprio presidente Barack Obama a Dilma em sua primeira visita ao Brasil, em março de 2011.

Durante reunião nesta segunda-feira (9), os dois líderes na Casa Branca, em Washington, capital norte-americana comemoraram os resultados dos programas Ciência sem Fronteiras e do americano “100.000 nas Américas”. Dilma e Obama afirmaram ainda que “esperam receber milhares de outros estudantes em ambos os países”.

Dilma chegou à capital americana, Washington, no último domingo (8), acompanhada de uma comitiva de sete ministros. A delegação brasileira assinará 14 acordos na área de educação relativos ao programa Ciência Sem Fronteiras, para permitir que mais universidades americanas recebam estudantes brasileiros.

Ciência sem Fronteiras

A meta do Ciência sem Fronteiras é enviar 100 mil bolsistas para estudar no exterior – 75 mil financiados pelo governo – e a expectativa é que cerca de um quinto deles vá para os Estados Unidos.

Atualmente, está no ar o terceiro edital do programa, com 2.965 bolsas do tipo graduação sanduíche, quando o estudante faz a metade do curso no exterior e o restante no país, na Austrália, Bélgica, Coreia, Espanha, Holanda, no Canadá e em Portugal.

Os cursos priorizados pelo programa são as engenharias e os da área de ciência e tecnologia. As inscrições se encerram em 30 de abril e podem ser feitas no site do programa.

Fonte: R7

Blog do Banana

 

Deixe seu comentário