Ninguém dá notícia do Distrito Industrial de Petrolina

Quem passa pelas ruas de Petrolina e Juazeiro observa vários empreendimentos na área da construção civil. Principalmente na cidade pernambucana, prédios e condomínios residências estão sendo erguidos por todos os lados. Petrolina é um grande canteiro de obras. Em Juazeiro, até o ator global Paulo Betti aparece na televisão divulgando a construção de novos imóveis.

Por outro lado, na área industrial não temos visto tantas ações como na construção civil. Ou porque não há divulgação, ou porque não estão chegando realmente novas indústrias. Do Distrito Industrial de Petrolina, de responsabilidade do estado de Permabuco, ninguém ouve falar. E ninguém dá noticia, literalmente.

No mês passado estivemos no local.Conversamos com um funcionário responsável pela recepção de visitantes. Nem ele soube responder quantas empresas tem chegado ou saído do Distrito, nada.

O desenvolvimento industrial do estado de Eduardo Campo parece ser focado em regiões específicas. Há quem diga que área de Suape as obras e novas indústrias não cessam de chegar. Para a região de Petrolina, fica a responsabilidade de alimentar o PIB agrícola do Estado juntamente com a zona da mata, produtora de cana de açúcar, atividade altamente degradante.

O governo estadual promete irrigação para todos. Enquanto isso, a área de sequeiro sofre a olhos vistos. Para gerar mais emprego com a produção de frutas, já que esse seria o talento do Vale, faz-se necessária a agregação de valor aos produtos. E, para isso, são necessários investimentos em agroindústrias. O Distrito Industrial poderia receber empresas desse segmento. Somando, assim, campo e cidade numa cadeia produtiva rentável e sustentável.

Mas, pelo que tem-se visto, o Distrito vive num silêncio sepulcral.

Blog do Banana

Deixe seu comentário