Ouricuri ganha sistema que produz alimentos a partir de água salobra subterrânea

Imagem

No Assentamento Patativa do Assaré, em Ouricuri (PE),  está sendo instalada uma Unidade Demostrativa dos Programa Água Doce (ilustração). A UD utiliza o sistema produtivo biossalino. Com ele, é possível criar tilápias e cultivar uma forrageira chamada erva sal. O que alimenta o sistema são os concentrados salinos que saem de um aparelho dessalinizador. Essa máquina produz água potável para a comunidade a partir da transformação de águas salobras subterrâneas captadas em um  poço artesiano escavado na localidade. O sistema produtivo  foi desenvolvido pela Embrapa Semiárido e adotado pelo PAD.

Com a de Ouricuri, Pernambuco passa a ter três Unidades Demonstrativas do Programa Água Doce. Já existe uma funcionando em Atalho, povoado de Petrolina. E o município de  Ibimirim também vai receber o sistema. Ao todo, 10 comunidade difusas do Semiárido nordestino utilizam a tecnologia. As UDs chegam a produzir até 800 quilos de peixes e mais de 12 mil toneladas de matéria seca da erva sal, a cada seis meses. Os produtos são vendidos na comunidade e vizinhança. O montante captado é revestido para sustentar a própria UD.  A construção da Unidade  de Ouricuri conta com investimento do  Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O Programa Água Doce é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente.

 

Deixe seu comentário