Pernambuco entra no combate à tuberculose

A Secretaria Estadual de Saúde programa para esta segunda-feira (26), das 8h às 12h, no Terminal Integrado de Passageiros da Macaxeira, uma mobilização para conscientização da população do combate a tuberculose. Os técnicos do órgão, arte-educadores e universitários estarão circulando pelo espaço para realizações de atividades lúdicas que abordem os sintomas da tuberculose. A ação faz parte das comemorações do Dia Mundial de Combate à Tuberculose.

Por ano, mais de 4,1 mil pessoas são acometidas pela tuberculose em Pernambuco. Pouco mais da metade dos casos são confirmados nas cidades de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista, todas na Região Metropolitana (RMR). De acordo com a coordenadora do Programa de Tuberculose da SES, Laíze Brilhante, a população ainda é desinformada sobre os sintomas da doença e, por isso, a detecção da patologia não ocorre.

Segundo Laíze, o principal sinal de alerta da tuberculose é a tosse persistente por mais de três semanas consecutivas. Caso isso ocorra, o indicado é o indivíduo procurar imediatamente um posto de saúde para fazer o baciloscopia, ou exame de escarro.

O tratamento tem a duração de 6 a 12 meses e não deve ser interrompido. A partir do 15º dia de tratamento, já não há mais risco de contágio. Durante a semana, no Estado, além da mobilização no terminal de passageiros, haverá distribuição de informativos no Hospital da Restauração (HR) e no Hospital Geral de Areias (HGA). Nesse último, ainda serão realizadas palestras durante toda a semana.

Sobre a Tuberculose

Doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria que afeta, principalmente, os pulmões, a tuberculose tem transmissão direta, de pessoa para pessoa, mas somente 5% a 10% dos infectados pelo Bacilo de Koch adquirem a doença. Os casos graves apresentam dificuldade na respiração, eliminação de grande quantidade de sangue, colapso do pulmão e acúmulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão).

Dados – No Brasil, Pernambuco é o 3º estado, atrás de Rio de Janeiro (1º) e Amazonas (2º), com a maior incidência da doença: 47 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. No número de mortes, fica no 2º lugar do ranking – em 2010 foram 149, enquanto em 2011, 42* (dado sujeito a alteração). Quando os dados comparam as capitais brasileiras, Recife fica no segundo lugar na incidência de casos, com 97,2 casos por 100 mil habitantes, atrás de Porto Alegre.

Principais sintomas

– Tosse por mais de três semanas;

– Cansaço;

– Dor no peito;

– Suor frio durante o sono;

– Emagrecimento rápido;

– Febre baixa;

Como se pega?

– A tuberculose é transmitida por meio da tosse ou do espirro de pessoas doentes e o risco de contágio aumenta em lugares com pouca ventilação e com aglomerado de pessoas.

Diagnóstico

– Exame clínico ou exame do escarro, ambos feitos nas unidades básicas de saúde.

Tratamento

– Gratuito, com duração de 6 a 12 meses.

Dicas

– Não abandonar o tratamento e visitar regularmente a unidade de saúde para o acompanhamento da doença.

Existe mais de um tipo de tuberculose?

– A doença é mais comum no pulmão, mas pode atingir outras parte do corpo, como ossos, rins, olhos, meninges, pele.

Fonte: Folha-PE

Blog do Banana

Deixe seu comentário