Recadastramento e cadastro do programa Minha Casa, Minha Vida vão até terça-feira

Nesta sexta-feira (20), a Prefeitura Municipal de Petrolina, por meio da Superintendência de Habitação, com o apoio da Guarda Municipal e da Secretaria de Ordem Pública, deu continuidade à atualização de cadastro do Programa Minha Casa, Minha Vida, no pavilhão de eventos do Centro de Convenções. Para atender todas as pessoas, a Prefeitura decidiu estender o serviço até a próxima terça-feira (24). No sábado (21), os interessados podem ir até o Centro de Convenções até às 13h.

De acordo com o superintendente de Habitação, Dario Lopes, até o final do serviço, a equipe da Prefeitura deve atender mais de 10 mil pessoas. “Devido a grande demanda que tivemos ontem, aqui no Centro de Convenções, nós decidimos mudar a formatação do serviço, tanto é que até as 18 horas já havíamos atendido quase todas as pessoas”, declarou.

Entre as mudanças citadas pelo superintendente, está a permissão para que aquelas pessoas sem o cadastro no Minha Casa, Minha Vida pudessem fazer neste momento, que até então, seria exclusivo para atualização de dados. “O volume de pessoas é grande, porque a ânsia de querer ter a casa própria é muito grande em Petrolina. O último cadastro aconteceu em 2009”, explicou Dario Lopes, trazendo outra boa notícia. “Além das mil casas do conjunto Nova Vida I, no João de Deus, o prefeito e sua equipe conseguiram contratar mais 1.800 unidades habitacionais do Minha Casa, Minha Vida para a cidade. A partir de agora, nós passamos a trabalhar com 2.800 unidades”, destacou.

Uma das pessoas que conseguiu fazer o recadastramento foi a senhora Maria Eliete da Silva, 65 anos, que elogiou o trabalho da equipe que estava no Centro de Convenções. “Fui bem atendida”, contou dona Maria, que espera realizar um grande sonho. “Agora vou ficar esperando. Se Deus quiser, vou conseguir ganhar uma casinha”, revelou cheia de esperança.

Quem também elogiou a equipe de atendimento foi a jovem Maria Edilene, 23 anos, que após o recadastramento espera ser sorteada e sair do aluguel, junto com seu companheiro e a filha de quatro anos. “Ontem eu vim, e tinha muita gente. Voltei hoje e fui muito bem atendida”, disse.

Documentos necessários para o cadastro e atualização de dados

As pessoas interessadas devem levar certidão de nascimento ou casamento (divorciados com averbação); CPF e RG do casal, que devem estar de acordo com a certidão de casamento ou nascimento; carteira de trabalho; comprovante de renda; título de eleitor do casal; certidão de nascimento dos filhos menores de idade (se deficiente, apresentar um laudo médico); declaração escolar dos filhos; comprovante de residência/ declaração de casa cedida; recibo ou contrato de aluguel e cartão do bolsa família. As cópias dos documentos devem ser legíveis.

Os critérios para participar são os seguintes: famílias residentes em áreas de risco, insalubres ou desabrigados; que tenham mulheres como responsáveis da unidade familiar; com pessoas portadoras de deficiência; com renda familiar de zero à R$ 1.600 (mil e seiscentos reais). As famílias com crianças de zero à 12 anos terão prioridade, sendo que a quantidade será utilizada como critério de desempate, caso seja necessário.

Texto e Foto: Emerson Rocha

Blog do Banana

Deixe seu comentário