Secretaria de Educação de Petrolina realiza 2ª formação sobre proposta curricular

Mais de 250 profissionais da Rede Municipal de Educação de Petrolina participaram da 2ª capacitação realizada pela Secretaria Municipal de Educação (SMEP), sobre a nova proposta curricular. O encontro ocorreu no último sábado (28), no auditório da Universidade de Pernambuco em (UPE), no bairro Vila Eduardo e teve com público-alvo professores do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e da Educação de Jovens e Adultos – EJA (1º e 2º segmentos).

Desde 2009, a SMEP discute propostas de mudanças na grade curricular, ciente da necessidade de acionar novos conhecimentos e experiências em sala de aula e motivar a capacidade de reflexão e produção dos professores municipais.

A formação contou com a presença de professores, coordenadores pedagógicos, gestores escolares, da Diretora de Planejamento da SMEP, Amelita Bezerra, da Diretora de Gestão de Rede, Gilmara Lacerda, do Presidente do Conselho Municipal de Educação, Luís Augusto, técnicos da secretaria de Educação e convidados palestrantes como o doutor em Educação pela Universidade do Rio Grande do Norte, Josenílton Nunes Vieira, que trabalhou com o tema: “Proposta curricular da rede municipal de ensino de Petrolina: reconstrução sobre um novo olhar”, e a mestre em Ensino de Ciências pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, Cilene Menezes, que abordou o tema: “As implicações de uma proposta curricular interdisciplinar”.

Também presente no evento, a secretária de Educação, Célia Regina Carvalho, definiu o momento como rico, visto que a SMEP apresenta a minuta de uma nova proposta curricular, para ser avaliada e reconstruída pelos que executam a política de educação no cotidiano escolar: o professor. “A nova proposta curricular foi construída em conjunto por teóricos e técnicos da SMEP e tem como base os parâmetros curriculares nacionais e demais documentos regulatórios da Educação Nacional”, pontuou.

Segundo a coordenadora pedagógica da Escola Municipal 21 de Setembro, Maria Gonçala Alves, o encontro proporcionou a oportunidade de acompanhar as novidades na área da Educação. “A capacitação é excelente porque permite aprimorar os nossos conhecimentos, inovando a proposta curricular, principalmente pelos temas apresentados: saúde, sobrevivência, aquecimento global, entre outros”, afirmou.

Para a professora de EJA da Escola Municipal Santa Terezinha, Maria do Carmo dos Santos, as mudanças vêm em boa hora, porque a proposta atual não estava atendendo as demandas. “Essa capacitação precisava mesmo acontecer, pois necessitávamos de um documento norteador para trabalharmos na sala de aula, já que há anos a proposta curricular não era modificada. Além disso, a formação envolve todos os participantes, o que permite discutirmos os conteúdos e descritores e, em conjunto, elaborar uma nova proposta”, frisou a docente.

No último dia 14 de abril, a Secretaria de Educação realizou a mesma formação para os professores que trabalham com a Educação Infantil e Ensino Fundamental (6º ao 9º ano). Posteriormente aos encontros, serão realizadas oficinas destinadas a grupos específicos de professores para avaliação e propostas de possíveis alterações necessárias.

Texto e Foto: Élida Maria

Blog do Banana

Deixe seu comentário