Servidores de Petrolina em estado de greve

Os servidores municipais de Petrolina decidiram em assembleia realizada na manhã de sexta-feira (30), no auditório do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, pela deflagração do estado de greve.

Na próxima segunda (02) os trabalhadores do município realizam uma paralisação geral e se concentram em frente à Prefeitura Municipal a partir das 8h30.

Desde o mês de janeiro os servidores cobram a discussão da campanha salarial onde constam itens relacionados ao plano de cargos, carreiras e vencimento; resolução das condições de trabalho e pagamento de licenças-prêmios, questões ligadas à saúde do trabalhador; reposição de perdas salariais e reajuste no salário-base.

De acordo com o vice-presidente do Sindsemp, Lucenildo Lima, o Didi, a proposta apresentada pela administração municipal na última quinta-feira (29), não atende aos anseios dos servidores. “A proposta foi aumento de 22,2% retroativos a janeiro para os professores contratados. No pagamento de março o professor está recebendo R$593, abaixo do salário mínimo. Sendo que só quem entraria nesse reajuste do piso salarial da educação seriam os professores de magistério e professor rural, os outros que têm licenciatura enquadrariam em 10%. Mas, quando chegar na tabela do plano de cargos do magistério, tem professor que vai receber apenas 2% (de reajuste)”, informou.

Fonte: Gazzeta

Blog do Banana

Deixe seu comentário