Espaço do leitor: Andrea Lóssio: Ser ou não ser?

imagemHá muita especulação em relação a quem o Prefeito apoiará nas próximas eleições. A expectativa ganhou força depois que alguns secretários se colocaram à disposição. Cogita-se nas conversas de ruas, que até a primeira dama, Andrea Lóssio, seja também um plano B, sendo uma opção a mais na escolha dos nomes. Dizem que a justificativa para tal possibilidade seja suas constantes aparições nas mídias e imprensas do Vale do São Francisco. Bom, é importante observarmos alguns pontos: Quanto à aparição dela ultimamente, é porque sua imagem está associada aos fatos mais recentes, ou seja, a campanha em prol das famílias prejudicadas pelas chuvas. É importante lembrar que na primeira gestão de Dr. Júlio quando ocorreram àquelas fortes chuvas, semelhantes ao que aconteceu há pouco tempo, ela agiu de forma enérgica e ajudou aqueles foram atingidos com os constantes alagamentos. É tão verdade que o rosto dela já é bastante conhecido em diversas localidades do nosso Município. Ademais, a mesma gosta muito da política solidária e faz um bom trabalho nos bastidores, ainda que não seja tão visto assim. É uma característica particular não chamar à atenção para si, sem alardes e muito menos tocar trombetas para receber louvores e aclamações das pessoas. O agir é um sentimento pessoal, solidarizando-se com todos em detrimento de qualquer agremiação partidária. Quanto ao aspecto político, não é um fato novo, nem mesmo uma válvula de escape como alternativa para concorrer algum pleito se for o caso. Contudo, suas origens são políticas, seu pai fora vereador por três mandatos consecutivos na cidade de Bom Conselho em Pernambuco. Qual o óbvio? Conviveu em seu lar com os trâmites da política e desse tempo para cá seu entusiasmo tem aumentado significativamente. Devemos lembrar também que Andrea Lóssio criou o Projeto Amigas Solidárias, no hospital da mulher e da criança no Dom Malan. O referido programa reúne um grupo de voluntariado objetivando levar amparo num momento tão delicado na vida das mulheres, como também, levar entretenimento e alegria às crianças uma vez por mês. Além disso, ela tem carisma, humildade e é popular. Petrolina ganharia muito se sua indicação fosse confirmada na disputa a nível Estadual ou Federal, até porque o sol nasce para todos. Não podemos centralizar a política partidária só em torno daqueles que já são conhecidos na sociedade. As mulheres estão cada vez mais ocupando os espaços em diversas áreas, vez que um tempo atrás elas não tinham voz e nem podiam votar. Hoje, tanto votam como disputam vagas em igualdades de condições e como são a maioria no país, decidem as eleições, como foi o caso da Presidenta Dilma Rousseff. Entretanto, fica a pergunta, qual será o nome escolhido? A política é dinâmica e surpreendente! Ninguém pode duvidar de nada, tudo é possível, inclusive, o improvável. Quem é um forte aliado hoje, amanhã, será um ferrenho opositor. Portanto, Petrolina precisa democraticamente ampliar a presença da mulher nas nossas casas representativas.

Antonio Damião Oliveira da Silva (damis.oliver@hotmail.com)

Professor e Guarda Municipal/Petrolina

Blog do Banana

Deixe seu comentário