Fevereiro começa com primeiro superávit da balança comercial no ano

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 196 milhões na primeira semana de fevereiro, que teve apenas três dias úteis. O saldo é resultado das exportações de US$ 2,604 bilhões e importações de R$ 2,408 bilhões. Foi o primeiro resultado positivo do ano. A média diária de embarques externos foi US$ 868 milhões. As importações, por sua vez, utilizando o mesmo critério, teve média diária de US$ 802,7 milhões.

No acumulado do ano, a balança registra déficit de US$ 1,095 bilhão, com US$ 18,746 bilhões em exportações e US$ 19,841 bilhões em compras do exterior. Os dados foram divulgados hoje (6) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

O superávit da primeira semana deste mês representou aumento de 3,8% ante o mesmo período de fevereiro de 2011 (US$ 836,6 milhões), que teve quatro dias úteis. O crescimento foi impulsionado pelas exportações de manufaturados (+28,6%), que subiu de US$ 332,4 milhões para US$ 427,6 milhões, com destaque para as exportações de energia elétrica, aviões, automóveis, óleos combustíveis, máquinas e aparelhos para terraplanagem, partes de motores para veículos e autopeças.

Em contrapartida, os embarques de produtos básicos cairam 13,8%, de US$ 368,1 milhões para US$ 317,1 milhões, por causa, principalmente, da redução das exportações de petróleo, milho, carnes, minério de ferro e farelo de soja. O mesmo ocorreu com os semimanufaturados, cujas vendas externas decresceram 1,7% (de US$ 113,7 milhões para US$ 111,8 milhões), puxadas por açúcar, alumínio e celulose, principalmente.

Considerado o resultado da primeira semana de fevereiro em relação à última semana de janeiro, o crescimento foi 18,3% (de US$ 733,7 milhões para US$ 868,0 milhões), distribuído entre os três grupos: manufaturados , de US$ 296,6 milhões para US$ 427,6 milhões (+44,2%); semimanufaturados, de US$ 104,1 milhões para US$ 111,8 milhões (+7,3%); e básicos, de US$ 311,5 milhões para US$ 317,1 milhões (+1,8%).

Em relação às importações, a média diária ficou 3,3% acima da média da primeira semana de fevereiro do ano passado (US$ 776,9 milhões). Os destaques da pauta foram adubos e fertilizantes (+41,9%), instrumentos de ótica e precisão (+35,5%), equipamentos mecânicos (+30,9%), plásticos (+18,9%), combustíveis e lubrificantes (+13,1%), siderúrgicos (+10,3%) e farmacêuticos (+3,4%).

Edição: Vinicius Doria

Deixe seu comentário