HDM/IMIP oferece assistência qualificada e diferenciada ao parto

O Hospital Dom Malan/Gestão IMIP, referência no atendimento materno-infantil no sertão nordestino oferece uma ampla estrutura de atendimento à gestante desde os primeiros momentos da gravidez até o atendimento após o parto.

O atendimento especializado começa no ambulatório onde a gestante é acompanhada por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas e fisioterapeutas. A dona de casa Veneranda Dias esta fazendo o pré-natal no ambulatório do hospital e já sabe o caminho que vai prosseguir até o dia em que tiver seu filho. “Venho uma vez por mês aqui e sou acompanhada pela enfermeira. Ela examina minha barriga, me orienta em várias coisas. Sempre que eu venho, volto pra casa mais segura para ter meu filho. Eu já sei passo a passo como vai ser até o dia do meu parto”, afirmou.

De acordo com a coordenadora do ambulatório, Patrícia Araújo, são realizados cerca de 90 atendimentos no pré-natal de baixo risco e 100 no pré-natal de alto risco por mês. “O Ambulatório recebe gestantes de baixo e alto risco encaminhadas pelas Unidades Primárias de Saúde do município ou referenciadas pela triagem obstétrica do hospital. Elas são agendadas e acolhidas no grupo de gestantes onde recebem orientações acerca dos atendimentos disponíveis no serviço, entre eles, a visita guiada ao hospital que simula sua entrada aqui no momento de pré-parto, parto e pós-parto. Após atendimento no pré-natal com a enfermeira, as situações de alto risco são encaminhadas ao atendimento médico especializado”, explicou.

Depois de acompanhada no ambulatório, a gestante é direcionada à triagem ginecológica do HDM quando o momento do parto está se aproximando. A paciente é atendida inicialmente por um enfermeiro que faz a classificação de risco e posteriormente avaliada pelo médico. “Nesse momento são avaliados o tamanho da barriga, os batimentos cardíacos do feto e é feito o exame físico do toque”, explicou a obstetra coordenadora da ginecologia e obstetrícia do HDM, Fabíola Dantas.

Depois da avaliação, a gestante é encaminhada para a sala de parto onde permanecerá em observação e sendo avaliada até o momento do parto. Após o parto a paciente vai para o alojamento conjunto, onde recebe informações, palestras e orientações sobre a importância da amamentação e permanece com seu bebê até a alta. Na programação da alta,o binômio mãe e filho são orientados para consultas de retorno para controle e orientações gerais sobre alimentação, amamentação, vacinação e cuidados de higiene.

No HDM cerca de 70% dos partos são feitos de forma natural. Desde o ano de 2008 a unidade se tornou referência em assistência materno-infantil no sertão de Pernambuco e prioriza a humanização dos partos preconizada pelo Ministério da Saúde través do Pacto pela Redução da Mortalidade Materna e Neonatal.

Daiane Rodrigues da Silva acabou de ter seu primeiro filho no HDM. “Fiz o pré-natal aqui e não sei como teria sido se eu não tivesse feito porque eu estava hipertensa. Graças a Deus fui bem acompanhada e deu tudo certo”, disse com alegria.

(Ascom HDM)

Blog do Banana

Deixe seu comentário