UPAE/IMIP de Petrolina lembra Fevereiro Roxo e Laranja

No mês de fevereiro duas cores ganham o significado especial de informar e esclarecer sobre doenças de incidências notáveis na população: Leucemia, que é representada pela cor laranja, e, Lúpus, Fibromialgia e Mal de Alzheimer, representadas pela cor roxa.

Como nas demais datas ligadas ao calendário da saúde, a Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/IMIP) vem a público fazer o alerta.

Fevereiro Roxo

A campanha foi criada em 2014, em Minas Gerais, com o lema “Se não houver cura, que ao menos haja conforto”.

Tem como objetivo informar e incentivar o diagnóstico precoce, pois só ele permite que o paciente tenha controle ou adie os sintomas das três doenças, que a princípio parecem inofensivas.

Alzheimer: Doença degenerativa e progressiva, que acomete habitualmente pessoas com mais de 65 anos. É a causa mais comum de demência na população idosa. Não existe cura, mas os medicamentos e as estratégias de controle podem melhorar os sintomas temporariamente.

Fibromialgia: Síndrome que causa dores por todo o corpo durante longos períodos, provocando sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos. Está ligada à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade. Medicamentos, psicoterapia e redução do estresse podem ajudar no controle dos sintomas.

Lúpus: Distúrbio crônico que faz o sistema imunológico produzir anticorpos em excesso sem um motivo aparente. Em geral acomete as articulações, pele, rins, células sanguíneas, cérebro, coração e pulmões. Os sintomas variam, mas podem incluir fadiga, dores nas articulações, manchas na pele e febre. Os tratamentos atuais procuram melhorar a qualidade de vida pelo controle dos sintomas e pela diminuição das crises.

 

Fevereiro Laranja

Campanha que tem como objetivo conscientizar a população sobre a leucemia e a importância da doação de medula óssea.

Existem 4 tipos de leucemia: Leucemia mieloide aguda (LMA), Leucemia mieloide crônica (LMC), Leucemia linfoblástica aguda (LLA) e a Leucemia linfocítica crônica (LLC). Assim como qualquer outra forma de câncer, quando diagnosticadas no início, as chances de tratamento são melhores.

Alerta

É importante ressaltar que apenas um médico especialista é capaz de fechar o diagnóstico de todas essas doenças. Então, ao primeiro sinal de alerta procure sempre um médico ou serviço de saúde.

Deixe seu comentário