SAMU Petrolina já realizou mais de 6 mil atendimentos em 2012

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), previsto em portaria do Ministério da Saúde, tem como objetivo a prestação de atendimento precoce às vítimas de agravos agudos à saúde, que possam levar ao sofrimento, sequelas ou à morte. Acessado gratuitamente através do número “192” e acionado por uma Central de Regulação Médica das Urgências, o SAMU Petrolina registrou, de janeiro a março de 2012, 18.551 chamadas, sendo 28% de trotes e 6.652 mil atendimentos.

Para ter acesso ao serviço, o usuário faz a sua solicitação por telefone e recebe a orientação da equipe de médicos e Telefonistas Auxiliares de Regulação Médica (TARM) do SAMU. “Um médico regulador acolhe e identifica os chamados, julga as solicitações, classifica o nível de urgência e a natureza de cada uma e define o recurso adequado ao atendimento. Isso pode envolver desde um conselho médico, até o envio de uma Unidade de Suporte Avançado de Vida (USA), dependendo da complexidade, para prestar o atendimento no local”, explicou o coordenador geral do SAMU, Tiago Acioli. Após a avaliação, caso necessário, o paciente será transportado de forma segura para o serviço de saúde que possa atendê-lo, garantindo a continuidade da atenção prestada inicialmente pelo SAMU.

Segundo a secretária Municipal de Saúde, Lucia Giesta, um dos desafios da gestão do SAMU, não apenas em Petrolina, mas em todo o país, é conscientizar a população para o real papel do serviço. “Muitas pessoas ainda não compreendem que o SAMU é um serviço de urgência, criado para atender o paciente quando este precisa de um atendimento precoce e não pode, por meios próprios, ser levado a uma unidade de saúde. Por isso, contamos com o trabalho da equipe de regulação que avalia os chamados e define o modo de atendimento, de acordo com a gravidade e a urgência”, afirmou a gestora.

No intuito de qualificar esses serviços, desde 2009, a Prefeitura Municipal vem investindo na aquisição de novos equipamentos e no aperfeiçoamento do atendimento. O SAMU dispõe, atualmente, de um tele-eletrocardiógrafo ligado diretamente ao Hospital do Coração em São Paulo, uma incubadora de transporte, sistema de rádio, telefones com identificadores de chamada, e ainda ampliou o número de oxímetros de pulso, implantou o Projeto Samuzinho e inaugurou uma Base Descentralizada do SAMU na unidade de Atendimento Multiprofissional Especializado – AME Saúde da Família do bairro José e Maria, viabilizando a redução do tempo resposta nessa região do município.

O serviço realiza, em média, 55 atendimentos diários, contando com 4 ambulâncias de Suporte Básico, uma de Suporte Avançado e uma motolância. Em 2010, Petrolina recebeu 5 ambulâncias novas. As antigas que não atendiam mais as necessidades do Serviço de Urgência e estão aguardando o processo de desfazimento, já em andamento no Ministério da Saúde.

Texto: Eneida Trindade

Foto: Patrícia Telles

Blog do Banana

Deixe seu comentário